Por que cada mãe deveria usar uma cinta pós-parto depois de dar à luz

Usar uma cinta pós-parto assim que der à luz é uma das melhores escolhas que uma mulher pode fazer para acelerar o processo de recuperação da forma anterior

Alguns modelos de cinta pós-parto oferecem a conveniência de busto fácil para amamentação.

As cintas pós-parto (ou espartilhos) são um dos temas mais controversos no mundo da gravidez e dos cuidados do pós-parto. Você provavelmente já leu algumas histórias de celebridades como as Kardashians usando espartilhos após o parto e louvando-os como a razão pela qual elas poderiam voltar a sua forma anterior tão rapidamente.

Contudo, se você for como eu, provavelmente será bem céptica ao usar qualquer coisa só porque a família Kardashian endossou. É verdade que enfaixar a barriga no pós-parto é uma tradição em várias culturas e tem sido há milhares de anos. Mas, há uma razão para isso?

O fato é que há MUITOS bons motivos para enfaixar a região do abdômen logo após o parto do bebê, e acredito honestamente que todas as mães se beneficiam com esta prática.

O que é e o que não é verdade sobre esta prática

Há uma grande diferença entre o uso de uma cinta pós-parto e um waist training, e eu não gostaria que você confundisse os dois. O termo “waist training”, que significa literalmente “treino de cintura” se transformou em uma tendência graças às irmãs Kardashian.

A ideia por trás do termo cunhado é afinar a cintura para se assemelhar à forma de uma ampulheta. Para esse efeito, então, a cinta é de um tipo específico com ajustes mais arroxados, não aconselhada para mães como cinta pós-parto.

Uma cinta pós-parto é:

  • Ideal para voltar a ser ativa após o parto do bebê.
  • Devolve a sensação de autoconfiança e conforto mais rapidamente.
  • Alivia as dores lombares e musculares no pós-parto.
  • Auxilia na recuperação de uma intervenção cesárea.

Uma cinta pós-parto NÃO é:

  • Ideal para ser usada como “treinamento de cintura” (afinar a cintura).
  • Ferramenta de perda de peso.

Como já explicamos, o “treinamento da cintura” é algo completamente diferente. Normalmente, se refere a uma ação bastante extrema que se destina a criar uma figura de ampulheta exagerada, e isso pode realmente causar danos permanentes nos órgãos internos.

Vale a pena observar também que o uso de cintas para a recuperação pós-parto deve ser apenas por um curto período de tempo, para não causar alterações permanentes no corpo.

Um exemplo de cinta pós-parto com ajuste de compressão.

Os benefícios do uso de uma cinta pós-parto.

  • Ajuda na recuperação pós-parto. (Nota: isso não está cientificamente comprovado.) Depois de dar à luz leva algum tempo para que os músculos abdominais recuperem a força e retornem ao seu tamanho normal mais rapidamente. Se tiver passado por uma intervenção cesárea, a cinta ajuda na recuperação e facilita a cicatrização da incisão.
  • Alivia dores nas costas e melhora a postura. A cinta oferece suporte para a parte inferior das costas e os músculos do assoalho pélvico. REALMENTE alivia as dores lombares.
  • Aumenta a confiança e autoestima. A cinta imediatamente facilita a área abdominal de volta à sua posição normal, permitindo que use suas roupas normais. A cinta ajuda também na recuperação e na segurança emocional de que não vai parecer que você está “grávida para sempre”.
  • Ajuda com o conforto pessoal. Você pode até achar que usar uma cinta em torno da barriga seja desconfortável, mas quando usar uma cinta de boa qualidade, é exatamente o oposto. Não há mais aquela sensação de que seus órgãos estão se movendo no espaço extra, e você pode realmente sentar e levantar da cama sem usar os braços.

Agora, isso não quer dizer que uma cinta pós-parto é um dispositivo mágico.

Não vai deixá-la mais magra ou fazê-la perder peso. Depois de usá-la por algumas semanas / meses, sua área abdominal vai voltar ao que era antes de engravidar.

Você também deve saber que os músculos da barriga provavelmente recuperarão sua força e forma ao longo do tempo, sem o auxílio de uma faixa ao redor da barriga.

O problema é que, para algumas mulheres, pode ser muito difícil ficar ativa e se recuperar rapidamente por causa do desconforto e da dor que podem prolongar após a gravidez. Os benefícios reais são os que foram mencionados acima e, em minha opinião, eles não têm preço!

Quando (e por quanto tempo) deve usar a cinta pós-parto

Recomenda-se que comece a usar a cinta logo após o parto para obter o benefício máximo. Se tiver um parto com a intervenção cesárea ou outras complicações, vale a pena verificar com o médico se o uso é recomendado.

A cinta pós-parto deve ser usada sempre que possível, com intervalos de conforto por compressão. Use como referência um nível de conforto para avaliar o tempo de uso. Não há um prazo exato de quanto tempo deve usá-la, mas geralmente não deve exceder mais que 6-8 semanas após o parto.

Leave a Reply